20 empresas que viraram o jogo e passaram do vermelho para o azul

Veja a lista das companhias que tiveram os maiores lucros no Brasil em 2019 depois de amargar prejuízo no ano anterior



No mundo dos negócios, não é raro o desempenho de uma empresa variar drasticamente de um ano para outro. Muitas vezes, isso ocorre por fatores alheios à própria operação. É o caso da Anglo American Minério, que protagonizou a maior virada do ano entre as 500 maiores empresas que atuam no Brasil, de acordo com a edição MELHORES E MAIORES 2020. A multinacional inglesa, que produz minério de ferro no interior de Minas Gerais, saiu de um prejuízo de 588 milhões de dólares em 2018 para um lucro de quase 1,6 bilhão de dólares em 2019.


No Brasil, a Anglo American explora o chamado Sistema Minas-Rio, um complexo com capacidade de produção de 26,5 milhões de toneladas de concentrado de minério de ferro por ano. A extração e o beneficiamento acontecem nos municípios de Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas. Dali, o minério é transportado até o litoral fluminense por um mineroduto de 529 quilômetros que atravessa 33 municípios até chegar a São João da Barra (RJ). O minério de ferro passa então por um processo de filtragem antes de seguir para o mercado mundial pelo terminal do Porto de Açu.


Em 2018, houve vazamento de um material não perigoso no mineroduto, o que obrigou a Anglo American a paralisar a produção e as exportações por alguns meses para realizar a substituição de um trecho de 4 quilômetros nos dutos. Com isso, a empresa produziu apenas 3,4 milhões de toneladas de minério de ferro naquele ano, ante 23,1 milhões de toneladas em 2019. Com a normalização da produção, a receita da Anglo American aumentou no ano passado e, com isso, o lucro líquido disparou.


Outra empresa que viu a última linha do balanço mudar drasticamente de um ano para outro foi a JBS. A gigante da indústria de carnes saiu de um prejuízo de 18 milhões de dólares em 2018 para um lucro líquido de quase 1,5 bilhão de dólares no ano passado. O que explica a grande diferença nos resultados dos dois anos é que, em 2018, a JBS contabilizou no seu balanço do terceiro trimestre o impacto da renegociação de sua dívida tributária rural (conhecida como Refis do Funrural), no valor de 2,4 bilhões de reais. O Funrural é uma contribuição previdenciária que incide sobre a venda da produção rural. O impacto negativo, contudo, foi sobretudo contábil. Na prática, a JBS pagará a dívida com o governo em parcelas mensais ao longo de quase 20 anos.


Confira no quadro abaixo outras empresas que saíram do prejuízo em 2018 para o lucro em 2019.


Fonte: Exame

10 visualizações0 comentário