China começa terceiro teste com ‘iuane digital’ nesta quinta-feira

CBDC chinesa será testada por 100 mil cidadãos selecionados em sorteio, que receberão ao todo quase US$ 3 milhões para gastar em 10 mil lojas




A China parece disposta a lançar sua moeda digital em breve e, no começo desta semana, o governo chinês anunciou que dará início ao terceiro teste prático do “iuane digital” na próxima quinta-feira, 7.


No novo teste, o valor utilizado para testar o sistema será o dobro do que foi investido no primeiro teste, chegando a 20 milhões de iuanes (cerca de 3 milhões de dólares). O valor será distribuído para 100.000 cidadãos chineses da cidade de Shenzhen, que foram sorteados em uma loteria oficial.


Os selecionados receberão 200 “iuanes digitais” cada um (equivalente a cerca de 30 dólares), que poderão ser utilizados em uma rede de mais de 10.000 lojistas já habilitados para utilizar o novo sistema.


A China tem acelerado seus esforços para lançar sua CBDC (sigla em inglês para Central Bank Digital Currency, ou “Moeda Digital de Banco Central”, em português). O Banco Popular da China, inclusive, trabalha há algum tempo com bancos e lojistas em testes e projetos piloto para aperfeiçoar o sistema e a experiência de seus usuários.


A mesma Shenzhen que será palco do novo teste já teve um evento parecido em outubro de 2020, quando o governo distribuiu 10 milhões de iuanes a 30.000 pessoas no primeiro teste prático de sua moeda digital. Em dezembro, foi a cidade de Suzhou que recebeu o segundo teste da CBDC chinesa, quando foi liberada a função de pagamentos offline.

Nas duas situações, quase a totalidade dos valores distribuídos foi utilizada pelos cidadãos sorteados no período estabelecido, o que demonstra possível sucesso da operação.


O lançamento da CBDC é muito aguardado por diferentes setores da economia mundial. O mercado de criptoativos, claro, é um deles, já que o uso de moedas digitais tende a ajudar na consolidação do setor.


Além disso, vários bancos centrais pelo mundo todo, que já demonstraram interesse em desenvolver suas próprias versões de moedas nacionais digitais — como o Brasil — também aguardam o lançamento ansiosamente, já que a experiência da segunda maior economia do mundo com uma moeda digital própria pode servir de referência para outros projetos.


Não existe data definida para o lançamento oficial do “iuane digital” para toda a população chinesa. O terceiro teste, entretanto, será realizado de 7 a 17 de janeiro.


Fonte: Exame

2 visualizações0 comentário