Franquia de limpeza cresce na pandemia, compra startups e quer ser hub da manutenção

Depois de ver demanda por serviços triplicar na quarentena, Limpeza com Zelo se prepara para entrar no mercado corporativo e oferecer de pintura a hidráulica com novas aquisições


Renato Ticoulat, presidente da Limpeza com Zelo (Foto: Lailson Santos)


A maior preocupação em manter ambientes limpos durante a pandemia do novo coronavírus fez com que empresas do ramo tivessem crescimento. A rede de franquias Limpeza com Zelo, por exemplo, viu a demanda triplicar no período e acaba de anunciar o investimento de R$ 5 milhões para aquisição e aprimoramento de duas empresas de tecnologia, easyQasa e Moq Facilities. O intuito é deixar a prestação de serviços mais inteligente e alcançar outros mercados. A novidade foi antecipada a PEGN.


A easyQasa é uma plataforma intermediadora de serviços de limpeza. Com essa ferramenta, a Limpeza com Zelo passa a ter uma loja virtual própria. Já a Moq Facilities é um software de gestão de processos e candidatos para serviços de diferentes segmentos, com o objetivo de aperfeiçoar o desempenho interno da rede e aumentar a gama de serviços oferecidos.


O presidente da Limpeza com Zelo, Renato Ticoulat, conta que o primeiro contato que teve com as duas startups foi há pelo menos cinco anos, quando foi convidado a investir. As duas empresas foram criadas por estrangeiros que queriam entrar no mercado brasileiro de limpeza. “Não fui investidor na época, mas comecei então a acompanhar a trajetória."


Ticoulat explica que os dois negócios tinham propostas interessantes, mas esbarravam em questões trabalhistas que os impediam de crescer por conta própria. “Foi então que resolvi me aproximar deles, já que, como franqueador, o risco da legislação trabalhista é muito menor”, afirma.


Junto a uma equipe de TI, Ticoulat começou a entender como poderia agregar os serviços a uma rede de franquias, considerando quais mudanças e adaptações seriam necessárias para isso. O processo começou em novembro do ano passado, e acabou se demonstrando ainda mais urgente com a pandemia. Por outro lado, o aumento repentino na demanda acabou atrasando a incorporação dos serviços.


“Sempre achei que o marketing das duas empresas era bastante inteligente, incluindo a análise da jornada do consumidor. Além disso, meus clientes exigiam de mim algo que não conseguia fazer: a entrega dos documentos do franqueado. E esse software tinha a solução”, afirma.


A decisão de Ticoulat tem como propósito se preparar também para a aterrisagem da demanda por limpeza. Na visão dele, o mercado não deve repetir os mesmos números em 2021, e “vai limpar quem estiver mais preparado”.


A Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp) diz que ainda não tem dados consolidados do crescimento de demanda em 2020 nem estimativas para o próximo ano, mas reitera que o setor já emprega 1,8 milhões de pessoas e movimenta cerca de R$ 18 milhões por ano.


As aquisições também ajudam a Limpeza com Zelo a se posicionar em um mercado que, até então, era pouco explorado pela marca: a limpeza comercial. “Já temos uma grande administradora de imóveis interessada em linkar nosso portal ao deles – que tem cerca de 200 mil apartamentos e escritórios só na cidade de São Paulo.”


Além disso, eles já vislumbram outros segmentos que exigem uma limpeza mais técnica, como indústrias, escolas, hospital e comércios. A ideia é se tornar uma rede provedora de serviços em geral, incluindo pintura, manutenção elétrica e hidráulica.


Do total do valor investido, R$ 1 milhão foi para a compra das duas empresas juntas, e o restante para integrar outros softwares, programadores, desenvolvimento de layout e branding, de marketing e de novas tecnologias.


O plano era lançar o marketplace e o software interno antes, mas a rede preferiu focar em atender aos consumidores, que tinham novas demandas no período. “Isso nos obrigou, inclusive, a comprar uma pequena empresa de limpeza por R$ 500 mil, para testarmos o software, antes de colocar na franquia.” A previsão é que a integração total deste projeto nas 125 unidades da rede seja feita até o final de novembro.


O faturamento da Limpeza com Zelo em 2019 foi de R$ 20 milhões e, com essa novidade, eles querem chegar a R$ 100 milhões nos próximos 18 meses.


Fonte: Revista PEGN

1 visualização0 comentário