IPO: Mosaico define faixa indicativa e pode movimentar cerca de R$ 800 mi

A companhia pretende utilizar 15% do valor da tranche primária para quitar o financiamento feito na aquisição do Buscapé


Fonte: Trademap


A Mosaico Tecnologia ao Consumidor, dona dos sites Zoom, Buscapé e Bondfaro, definiu a faixa indicativa de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) entre R$ 15,40 e R$ 19,80.


Considerando o valor médio da faixa estimada pelos coordenadores da operação, de R$ 17,60, e a oferta base de 45.454.550 ações ordinárias, o IPO pode movimentar cerca de R$ 800 milhões.


Eu seu prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Mosaico informou que a oferta pode ser acrescida em um lote adicional de 9.090.910 ações e um lote suplementar de 6.818.182 ações, caso haja demanda. Nesse cenário, também considerando o meio da faixa indicativa, o IPO subiria para R$ 1,080 bilhão.


A oferta consiste na distribuição primária (com 64,3%), ou seja, quando os recursos levantados vão direto para o caixa da companhia, e secundária (com 35,7%) – quando os atuais acionistas vendem parte de suas fatias na empresa.


A companhia pretende utilizar 15% do valor da tranche primária para quitar o financiamento feito na aquisição do Buscapé. O restante será investido para ampliar sua participação no mercado.

Na próxima quarta-feira, 20, começa o período de reserva das ações. O prazo vai até dia 2 de fevereiro e, um dia depois (3), a empresa define o preço por papel após o encerramento do procedimento de bookbuilding.


A Mosaico está prevista para estrear na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, em 5 de fevereiro, no segmento do Novo Mercado e sob o ticker MOSI3.


Os coordenadores da oferta são o BTG Pactual, Itaú BBA, J.P. Morgan e Goldman Sachs.


Sobre a Mosaico


A Mosaico declara-se como a maior plataforma digital de conteúdo e originação de vendas para o comércio eletrônico no Brasil, com cerca de 705 milhões de visitas acumuladas entre janeiro a setembro do ano passado.


Durante os nove primeiros meses de 2020, teve um volume bruto de mercadorias vendidas (GMV) de R$ 2,964 bilhões, o que representa um crescimento anual de 199%.


Os principais acionistas são Pierotti (35,31%), Pacheco (27,74%), Malta (27,74%) e o atual CEO, Thiago Flores (3,87%).


Fonte: Trademap

2 visualizações0 comentário