Laboratório Biogen avança em tratamento para Alzheimer e ações sobem 44% nos EUA

FDA deu parecer positivo ao medicamento desenvolvido pela Biosev


As ações da empresa norte-americana de biotecnologia Biogen registravam uma alta superior a 40% na tarde do dia 4, após a agência que regula os medicamentos nos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) emitir um parecer positivo para um tratamento contra o Alzheimer desenvolvido pela companhia.


Diferentemente da maioria dos medicamentos para pacientes com Alzheimer, que tratam sintomas, o aducanumab, produto em questão da Biogen, teria a capacidade de agir no avanço da doença, retardando seus efeitos.


De acordo com a FDA, há mais de 15 anos, não é aprovado um novo remédio no país para o tratamento do Alzheimer, além de não haver tratamentos efetivamente aprovados que ajam em seus estágios iniciais.


Um relatório publicado nesta quarta-feira por pesquisadores da agência nacional de saúde afirmou que uma parte dos testes feitos com o aducanumab nos últimos anos teve resultados “robustos e excepcionalmente persuasivos” no sentido de indicar a eficácia do tratamento.


O parecer não significa a aprovação ou a recomendação oficial da FDA ao uso do medicamento. Ele é uma das etapas do longo processo de avaliação a que os novos produtos são submetidos dentro da agência antes de poderem chegar ao mercado, e serve como uma recomendação do corpo de especialistas à decisão final. É bastante comum, porém, que a FDA se baseia nesses pareceres e os acate.


As ações da Biogen, que são listadas na Nasdaq, abriram o dia a US$ 253, mas eram negociadas a US$ 356 por volta das 16h do horário de Brasília. É uma alta de mais de US$ 100 e o equivalente a um ganho de 44,5%.


A Biogen, sediada em Massachusetts, nos EUA, é um laboratório especializado em neurociência e no desenvolvimento de tratamentos para doenças graves ligadas a ela. Soluções voltadas para esclerose múltipla, Parkinson e atrofia muscular espinhal, além do Alzheimer, estão entre as suas linhas de pesquisa.


Fonte: CNN Brasil

6 visualizações0 comentário