Nova startup de ex-sócios da Grow recebe aporte de US$ 2,2 milhões

A startup Dolado, criada em julho de 2020, acaba de receber um aporte liderado pelo fundo americano Valor Capital Group para investir na sua expansão



Fundada em plena pandemia, em julho, a startup Dolado acaba de conquistar um aporte milionário. A empresa anuncia nesta quarta-feira, 9, o recebimento de um investimento de 2,2 milhões de dólares liderado pelo fundo americano Valor Capital Group. Participaram também da rodada seed os fundos Global Founders Capital, Provence e Norte Capital, além de investidores-anjo de empresas como iFood, Stone, Olist, Viva Real e Paypal.


A área de atuação da startup veio calhar em tempos de pandemia: a empresa nasceu para apoiar pequenos lojistas a digitalizar seus negócios gratuitamente. “A startup leva oportunidade para o pequeno varejista operar de forma mais eficiente, se digitalizar e utilizar novas ferramentas digitais que promovem o aumento da receita”, afirma Antoine Colaco, sócio da Valor Capital Group.


Mas não foi só a oportunidade de mercado que atraiu os investidores. Por trás do negócio estão os conhecidos empreendedores Guilherme Freire e Marcelo Loureiro, fundadores da startup de patinetes elétricos Ride (que deu origem à Grow), além do engenheiro Khalil Yassine, que atua na frente de tecnologia.


Os três se conheceram em dezembro de 2019, por meio de um amigo em comum, e acabaram discutindo a ideia de criar um negócio para ajudar comerciantes a comprar produtos online. Em março, enquanto uma pequena equipe trabalhava no projeto, veio a pandemia. Rapidamente, o trio mudou o projeto para focar na digitalização da operação de pequenos negócios. Em julho, colocaram no ar uma ferramente de vendas online.


Como funciona

A empresa adota uma estratégia descentralizada para chegar até o comerciante. Uma equipe de líderes comunitários se divide pelas regiões atendidas para mostrar a solução da Dolado aos varejistas. “Eles visitam loja por loja e ensinam aos empreendedores como criar uma loja online. Até fotografam os produtos para eles”, diz Yassine.


A startup tem oferecido somente uma plataforma de vendas online aos comerciantes, mas planeja lançar aos poucos outras ferramentas para os lojistas, como produtos para gestão de fluxo de caixa e otimização na compra de mercadorias.


A empresa não cobra nada dos pequenos negócios e pretende monetizar a operação no futuro cobrando de outras empresas que queiram oferecer produtos para sua base de clientes.


Hoje a Dolado tem cerca de 3.000 lojistas usando seu produto na zona Leste de São Paulo e nas cidades de Cubatão, em São Paulo, e Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Com crescimento médio de 77% ao mês, a empresa deve fechar 2020 com a marca de 5.000 estabelecimentos usando sua tecnologia.


Em 2021, os sócios planejam usar o investimento captado para a contratação de pessoas para as equipes de tecnologia e produto, que precisam desenvolver novas ferramentas para os comerciantes. Atualmente 46 pessoas trabalham na startup. Depois, será a vez de expandir a área de atuação da empresa para outras regiões.


“Queremos ser um superapp do pequeno comércio, onde o empreendedor possa encontrar todas as opções de produto para crescer sua loja”, diz Yassine.


Fonte: Exame

15 visualizações0 comentário