Retorno de 22%? Para maior fundo hedge do mundo, segredo é a China

Bridgewater Associates, do bilionário investidor Ray Dalio, multiplica patrimônio com seu fundo aberto na segunda maior economia do mundo




A Bridgewater Associates, do bilionário investidor Ray Dalio, mostra desempenho muito melhor na China do que no resto do mundo.


A gestora, com 148 bilhões de dólares sob gestão, levantou cerca de 900 milhões de yuans (cerca de 136 milhões de dólares) para seu segundo fundo na China em setembro, dobrando o valor dos ativos, segundo pessoas a par do assunto. Investidores foram parcialmente atraídos para o fundo de estratégia All Weather China, que mostrava retorno anualizado de cerca de 22% nos 22 meses desde sua abertura até o fim de julho, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas.


Embora o tamanho do negócio onshore ainda seja minúsculo, a captação mais recente de fundos elevou os ativos sob gestão para cerca de 1,7 bilhão de yuans, colocando a empresa entre as maiores entre os fundos hedge estrangeiros na China. A Bridgewater fica atrás apenas do Winton e do UBS, que estão há muito mais tempo na China e lançaram pelo menos oito fundos, de acordo com dados compilados pela Licai.com.


A Bridgewater não quis comentar em comunicado enviado por e-mail. A empresa lançou seu primeiro fundo em yuan onshore na China em 2018, mas atualizou sua estratégia quantitativa em um modelo aprimorado chamado All Weather China Plus em 2019, ao incluir gestão ativa para melhorar os retornos, disseram as pessoas.


A China se torna cada vez mais importante para gestores financeiros globais, depois que o país abriu seu mercado de investimentos de 100 trilhões de yuans. O bilionário Dalio há muito tempo mostra otimismo em relação à China e vê a necessidade de ter “uma porção significativa” do portfólio da Bridgewater em ativos chineses para diversificação de longo prazo e negociação de curto prazo.


Embora o retorno anualizado de 22% dificilmente seja um destaque entre fundos hedge chineses, a baixa volatilidade torna o desempenho “bastante forte” para uma estratégia focada em alcançar retornos estáveis de longo prazo, com a diversificação entre diferentes classes de ativos, de acordo com Li Minghong, responsável por fundos de fundos de investimentos da Panyao Capital, em Xangai. A queda máxima do primeiro fundo da Bridgewater desde seu lançamento em outubro de 2018 foi de cerca de 3,5%, disseram as pessoas.


Este ano tem sido difícil para a Bridgewater, com sede em Westport, Connecticut, nos Estados Unidos. Seu principal fundo, o Pure Alpha II, acumula queda de 18,6% até 5 de novembro sob o impacto da pandemia. O fundo All Weather subiu 2,6% no mesmo período, disseram pessoas com conhecimento dos dados.


Os ativos sob gestão caíram para cerca de 148 bilhões de dólares em relação a cerca de 160 bilhões de dólares no início do ano.


Fonte: Exame

9 visualizações0 comentário